Um balanço do primeiro dia na organização da Copa do Mundo

Agora que passou a minha euforia e explosão emocional de estar na abertura da Copa do Mundo – mentira, não passou, mas to me controlando – eu queria muito também escrever algo sobre o evento em si, um olhar mais crítico sobre acertos e erros que a organização, e nós voluntários também, tivemos nesse primeiro dia. O intuito desse balanço é mostrar que não há porque só reclamar ou só rasgar elogios.

Grandes vitórias

  1. O assunto mais questionável, o temido caos do trânsito e do transporte público, foi nota 10. O expresso da Copa e o metrô deram conta do recado, tudo muito bem sinalizado e sem panes. Como era de conhecimento geral que não chegariam carros ao local, não houve problemas com trânsito na região. Apesar de ter sido feriado, acredito que teremos esse mesmo fluxo tranquilo para os próximos jogos em São Paulo, mesmo em dia de semana.
  2. A entrada dos torcedores foi muito tranquila. Com os portões abertos com muita antecedência, não houve tumulto. As catracas, detectores de metais e raio-x funcionaram perfeitamente e havia muito espaço para que se acumulassem muitos torcedores sem gerar sufoco ou empurra-empurra.
  3. A mesma coisa para a área de circulação externa, com os stands dos patrocinadores. Muita música, muita luz, muitos voluntários e funcionários felizes e, dessa forma, muitos torcedores circulando com amigos, tirando fotos e fazendo festa.
  4. Considero a iluminação uma vitória. Ainda que tenham tido refletores que se desligaram por alguns minutos, não interferiram em nada, o restante da iluminação segurou a bronca. Dentro do estádio, é como se sentir num imenso telão de HD de tão bonito que fica iluminado. Fora, nas áreas de circulação, iluminação boa também. O telão funcionando deu um show à parte!
  5. Equipe da organização da Fifa sempre muito animada, sorridente e prestativa, mesmo com todo o cansaço e todos os eventuais problemas, que vou citar mais abaixo. Muita prioridade, preocupação e respeito com crianças, idosos, pessoas com mobilidade reduzida e quem mais precisasse de ajuda.
  6. Não posso dizer sobre a questão dos protestos, pois não vi, mas sobre as barreiras em volta do estádio, as polícias, civis e militares, também fizeram um ótimo trabalho garantindo que o mínimo de pessoas mal intenciadas chegassem perto. Não ouvi relatos sobre tentativa de invasão, de cambistas na boca da entrada, brigas ou de outros problemas maiores.
  7. Ponto mais que importante: cerveja não faltou.
  8. Por fim, um dos pontos mais incríveis, na minha opinião, é ter Itaquera tão em evidência. E digo isso por ser uma região de periferia. Não faria sentido algum colocarmos a abertura da Copa num estádio rodeado por prédios modernos, grandes avenidas e casas seguras. Não é a nossa realidade e o mundo precisa ver isso. Ver para refletir, ver pra entender nossa capacidade de também ser grandioso, ver para entender que o Brasil é mais complexo e profundo que selvas e carnavais.
  9. Gringos. Eles são simplesmente demais e estão nitidamente felizes em estar aqui. Não é só por ver a Copa não, é por estar sim no Brasil. Eles adoram, estão empolgados com a oportunidade de beber muito, se divertir na rua, conhecer mulheres bonitas, viajar por todo o país com lugares tão bonitos. Alguns passam dos limites em todos os assuntos, mas em geral, eles são as pessoas mais simpáticas pelas ruas no momento.
2014-06-12 18.36.31

Estádio durante o jogo à noite

Grandes derrotas

  1. Na minha opinião, o ponto baixo e o mais relevante, pra mim, foi a alimentação. Antes mesmo de acabar o primeiro tempo já não havia comida no estádio, havia acabado tudo. Nem mesmo a pipoca ambulante das arquibancadas eram mais encontradas. Isso gerou muita insatisfação das pessoas – bem compreensível, ao meu ver – e nós, voluntários, tivemos que segurar uma baita bronca de pessoas exaltadas que não entendem que não tínhamos culpa disso. Faz parte.
  2. Educação, como sempre, é um ponto ruim por aqui. E isso envolve tudo, desde alguns famosos que davam xiliques quando eram reconhecidos, até brasileiros que xingavam os voluntários pela culpa de todos os erros do evento, até as vaias da Dilma. Levamos essas imagens para o mundo todo e não concordo com esse tipo de hostilidade com ninguém. Não passei nenhum tipo de agressão verbal ou tensão com estrangeiros. Passei várias com brasileiros.
  3. A segurança interna do estádio me desagradou. Os chamados Stewards, segurança privada do evento, deixou a desejar. Em vários pontos que deveriam estar, não estavam. Outros, visivelmente assistindo jogos e distraídos. Em horários mais agitados, como intervalos de jogos, era difícil encontrar algum perto das filas, já que pessoas estavam exaltadas com a falta de comida. Não bloquearam a entrada de latas nas arquibancadas, vi muitas pelo chão.
  4. Um pouco triste em ver os pontos inacabados do estádio. A arquibancada superior norte passou o evento todo com um enorme guindaste, ou um elevador, não sei bem, ao lado, uma imagem feia de se ver, como se a obra estivesse acontecendo enquanto todos estavam lá. Muitos pontos conseguíamos ver o fundo de escadas improvisadas e andaimes e algumas poças apareciam, sem nem mesmo chover.
  5. Nem tudo no mundo dos voluntários é mil maravilhas também. Alguns muito prestativos, outros já abusando da facilidade em ver o jogo e esquecer do público, nosso foco ali. No entanto, a esmagadora maioria daqueles com quem interagi trabalhou muito, muito mesmo!
  6. Outro ponto negativo que todo mundo já comentou, reforço aqui: A abertura. Fraca e curta. Com tantos carnavalescos do Rio e São Paulo, com incríveis festas de Parintins, vimos uma Belga fazer algo pouco empolgante. Quem esteve no estádio viu, mais da metade dos expectadores estavam, no momento do espetáculo, lá fora, bebendo com os amigos. Isso era mais divertido do que a apresentação.
  7. Outra percepção minha, e aqui ressalto: é apenas uma percepção, foi o excesso de ingressos concedidos por patrocinadores ou para convidados. Foi a maioria dos visitantes que atendi. Reforço: pode ser apenas uma percepção do local onde estive, mas me fez pensar um pouco sobre isso.
2014-06-12 16.35.52

Torcida croata costumava ser vaiada quando cantava mais alto

Nem lá, nem cá

  1. Algumas reclamações considero desnecessárias, mas também não considero vitórias. Ficou no 0x0, coisas esperadas em qualquer evento. Como as filas. Bebida, comida e banheiro tiveram filas enormes em momentos de pico, como antes do início do evento, intervalo entre abertura e jogo e intervalo do jogo. Esperado e comum em qualquer evento desse porte.
  2. Também vi jornais reclamando da falta de muitos voluntários e funcionários que falassem inglês. Também discordo. Não tínhamos mesmo uma equipe 100% “english speaker” mas também não vejo como um problema. A ver o que muitos corinthianos passaram no Japão, achando que o inglês salvaria. Turista se adapta, se vira, espera passar perrengue em país estrangeiro, faz parte do pacote. Quem sabia falar, se identificou para isso e ajudou como pode. Nada disso atrapalhou o fluxo.
  3. Vi também algumas reclamações da postura da torcida brasileira. Bem esperado, na minha opinião também. A torcida da seleção não é a torcida dos times brasileiros. De Copa do Mundo então, mais distante ainda dos campeonatos do Brasil. A festa é outra, é diferente. Ainda que não seja a minha forma mais favorita de se torcer, ainda que eu discorde, compreendo as diferenças.

Enfim, amigos. Se eu pensar mais um pouco, saem mais vários pontos a serem comentados. Se eu lembrar mais algo, comento e coloco aqui para a discussão. Fica o balanço, nem 100% negativo, nem 100% positivo. Aguardo as opiniões de vocês e que venham os próximos jogos!

Anúncios

Um pensamento sobre “Um balanço do primeiro dia na organização da Copa do Mundo

  1. Pingback: Viver e ser a Copa – parte I: Os meus 6 jogos no estádio | Na Mesa do Bar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s