Marcha da Família, o programão do fim de semana

Meus amigos mais velhos me contam até hoje como foi a experiência de poder ter estado naquele fim de jejum do Corinthians em 1977. Minha mãe vive relembrando sua época de curtir coisas como a Jovem Guarda de Roberto e Erasmo e os festivais de Chico, Caetano e Gil. Do outro lado tenho meu pai, que conta sobre Copas passadas e Beatles e Rolling Stones. De forma bem clichê, as vezes penso que nasci na época errada e como queria ter visto tantas coisas.

Daria para fazer uma lista de momentos e fatos que eu adoraria estar lá pra ver. Ou até pra viver, ser, fazer parte, por que não? Todo mundo tem. Aí a gente lê livros sobre o assunto, vê filmes, documentários e tenta matar nossa vontade dessa forma. Não à toa tenho Back to the Future entre os primeiros da minha listinha de paixões.

Eis que, no turbilhão de protestos e manifestações e discussões e Sherazades, essa nossa enorme vontade de viver o passado pode acontecer. Amigos, vejam só que maravilha, está de volta a Marcha da Família!

É de cair o cu da bunda.

marcha-da-familiaSe passaram 50 anos, oportunidade incrível de reviver os movimentos de 1964. Esse ano delicioso, quando todo mundo combatia os criminosos comunistas, quando o país dava início a uma era maravilhosa de regime militar e milagre econômico. Uma era nova e promissora, na qual todo mundo era livre e compartilhava ideias, debatia assuntos relevantes, fazia música e cultura livremente. Uma era na qual a desigualdade social foi quase erradicada, que o salário mínimo aumentou. Sem contar a controladíssima inflação no país e como esquecer da dívida externa que quase chegou a zero.

Era tão bom sair à rua sem ser perseguido, poder conversar com amigos sem ter a desconfiança de ser denunciado comunista, de ninguém invadir nossas casas, poder estar em um ambiente acadêmico com um livre pensar e pesquisar. Ninguém era torturado, a imprensa fazia seu papel independente, a constituição era respeitada rigorosamente bem como direitos políticos e civis. Era possível questionar tudo o que os Três Poderes faziam e mostrar que a população queria participar. Aliás, o Legislativo, Executivo e Judiciário nunca funcionaram tão bem. Vocês não se impressionam como naquela época tudo era ótimo e hoje tudo é um lixo?

Ah, que saudades. Poderia ficar aqui enumerando tudo o que tinha de maravilhoso naquela época. E poderemos reviver esse gostinho com a volta da Marcha da Família com Deus pela Liberdade. Chego a ficar emocionada, mal posso esperar.

Na verdade, amigos, me pego agora pensando. Tem coisas que ninguém precisa mesmo voltar ao tempo e sentir na pele para ver como era bom. Ou não.

Anúncios