Por minha conta

Eu estudo jornalismo, trabalho com comunicação corporativa, falo pelos cotovelos, já fiz teatro, dança, amo música, sou viciada em internet e redes sociais, e concluo que, sim! Eu vivo mesmo a comunicação! E nunca tinha tido a fucking vergonha na cara de abrir um blog. “Meu, enquanto vocês ficam escrevendo em blogs, eu prefiro ficar bebendo cerveja no bar”, eu pensava. Pois é, ainda prefiro. Mas com novos centímetros em minha cintura, me convenci de que algumas cervejas a menos e alguma verborragia a mais não seria de todo mal.

De qualquer forma, eu posso sair do bar, mas o bar way of life não sai de mim. Foi assim que resolvi unir tudo e criar esse espaço. Os papos em mesas de bares são sempre tão melhores e sinceros e as resenhas são mais criativas e descomprometidas, que sempre que esses momentos acontecem a gente acha que devia dedicar uma tese ao assunto. E não dedica. E ainda que os nervos se exaltem quando entramos enfim nos polêmicos debates sobre futebol ou política, o garçom chega com o petisco e o balde de mais três geladas e… Do que falávamos mesmo? Ah sim, da nova música do Paul McCartney…

A verdade é que raros ambientes são tão bons para divagar e filosofar sobre o que quiser como o ambiente de um bar. Então, meu amigo, senta aí, pegue um copo e me diz: sobre o que falaremos hoje?